top of page
Buscar
  • Foto do escritorRedação

Por que o Botox parece durar cada vez menos? A influência do celular nas expressões faciais


Celular e Botox

Foto Divulgação


Nos últimos anos, muitas pessoas têm notado que os resultados do Botox parecem não durar tanto quanto antes. Uma explicação surpreendente para essa observação pode estar relacionada ao uso frequente de smartphones. Sim, você leu certo! O celular, um companheiro constante em nossas vidas, pode estar contribuindo para a redução da duração dos efeitos do Botox. Mas como isso é possível?


A Era Digital e as Expressões Faciais


O mundo digital trouxe consigo uma mudança significativa na forma como nos comunicamos e interagimos. Com a popularização dos smartphones, passamos cada vez mais tempo olhando para as telas dos dispositivos, seja para trocar mensagens, navegar nas redes sociais ou até mesmo realizar videochamadas. O que muitos não percebem é que, enquanto estamos imersos nas atividades virtuais, estamos também realizando uma quantidade considerável de expressões faciais.


A Hipótese da Relação entre o Uso do Celular e a Duração do Botox


A teoria de que o uso frequente do celular pode afetar a duração dos efeitos do Botox baseia-se na premissa de que, ao olharmos para a tela do celular, realizamos uma série de movimentos faciais, como franzir a testa, sorrir, contrair os músculos ao redor dos olhos e muitos outros. Essas ações repetitivas podem estar contribuindo para o enfraquecimento dos efeitos do Botox, uma vez que os músculos estão sendo constantemente estimulados.


Opiniões de Especialistas


Conversamos com diversos especialistas para entender melhor essa relação entre o uso do celular e a durabilidade do Botox.

  • Cirurgião Orofacial: Segundo o Dr. Daniel Dias Machado, cirurgião orofacial, "as expressões faciais repetitivas, como as que realizamos ao usar o celular, podem contrapor-se aos efeitos do Botox, uma vez que os músculos continuam sendo ativados mesmo após o tratamento."

  • Enfermeira Esteta: A enfermeira esteta Dra. Kislley Melo da Cunha acrescenta: "O uso prolongado do celular pode causar enrugamentos indesejados em áreas como a testa e ao redor dos olhos. Esses movimentos contínuos podem diminuir a eficácia do Botox, tornando os resultados menos duradouros."

  • Terapeuta: Já a terapeuta Taís Souza enfatiza que "não estamos sugerindo abandonar o uso do celular, mas sim estar cientes de como nossas expressões faciais podem impactar os resultados dos tratamentos estéticos. Manter uma postura consciente e realizar pausas para alongar os músculos faciais pode ser benéfico."

Conclusão


Embora a relação entre o uso do celular e a duração do Botox possa não ser tão direta, é importante considerar como nossos hábitos digitais afetam a saúde e a aparência da nossa pele. Ao manter um equilíbrio entre a vida digital e os cuidados com a pele, é possível preservar os resultados dos tratamentos estéticos e garantir uma aparência jovial por mais tempo.

Referências:

  1. Smith, V., & Burnham, T. (2020). The role of facial expressions in lifespan development. Frontiers in Psychology, 11, 1123.

  2. Kaya, N., Isik, S., & Sezer, U. (2015). The impact of smartphones on medicine and healthcare. Ege Journal of Medicine, 54(1), 1-4.

14 visualizações0 comentário
bottom of page